Corrupção / Teresina · 6 de julho de 2021

Sim, todo mundo sabe que Rafael Fonteles está fazendo campanha antecipada: Mas a justiça não fará nada para barrar esse crime eleitoral

 

É mais que óbvio que Rafael Fonteles está em plena campanha: repentinamente, ele criou uma rede social, onde aparece como uma pessoa muito ligada a família (ele nunca teve até hoje), está viajando muito e inaugurando obras no interior do Piauí.

Nada disso é função do Secretário de Fazenda – mas, para enganar, eles criaram o “coordenador do PRÓ-Piauí”, um programa feito exclusivamente para usar a máquina estatal para eleger o candidato petista.

Guardem o que direi agora: assim que a candidatura de Rafael se formalizar e as denúncias de campanha antecipada forem feitas, NENHUM juiz vai achar que isso que ele está fazendo agora é crime eleitoral. A Justiça fechará os olhos e achará normal e, provavelmente, nem mesmo o Ministério Público Eleitoral abrirá uma denúncia contra o candidato.

Os piauienses estão patrocinando uma campanha eleitoral criminosa que se chama PRÓ-Piauí, mas que deveria se chamar PRÓ-Pina Piauí, o projeto de marketing de Rafael Fonteles.

Mas, de usar dinheiro público para fins privados, Rafael entende muito bem.