Corrupção · 5 de abril de 2021

Sem aulas, Governo do Estado compra 31 mil carteiras estudantis por preços superfaturados

O Governo do Estado realizou a compra, de acordo com o Diário Oficial do dia 25/03, de 31.350 conjuntos de mesa e cadeira adulto. O preço de R$ 435/unidade está acima do valor normal da unidade comprada em lojas do Piauí.

A empresa contratada é a Delta Produtos e Serviços LTDA, uma empresa localizada em Saquarema (RJ). Ligamos em algumas empresas aqui do Piauí que vendem o mesmo produto como, por exemplo, a Fênix Móveis, na qual fomos informados de que o conjunto de mesa e cadeira para adulto sairia por R$ 370 – e isso é o preço de apenas uma unidade no varejo, os preços geralmente ficam menores se a compra é feita em grandes quantidades.

O mais estranho a se notar é que as aulas no estado estão suspensas há mais de um ano e que as carteiras estudantis para ano letivo de 2020 quase não foram utilizadas e, possivelmente, não estão deterioradas.

Wellington Dias também não tem nenhum indicativo de quando vai liberar as aulas presenciais, o que causa mais estranheza nesses gastos superfaturados.

Ficam as perguntas que o governador, certamente, não irá responder: Por que fazer compras em uma empresa do Rio de Janeiro se no Piauí há empresas mais baratas prestando o mesmo serviço? Essas carteiras são necessárias? Quando serão usadas? Por que comprou mais caro que o valor normal do conjunto?

Wellington Dias continua torrando dinheiro da sociedade em transações suspeitas sem dar nenhuma satisfação para a população.