Corrupção / Piauí / Teresina · 12 de julho de 2021

Representação que fizemos contra Rejane Dias por ter furado a fila da vacinação é encaminhada para gabinete da Procuradoria Geral

Na última quarta-feira, O Piauiense denunciou que a primeira dama e deputada federal, Rejane Dias, furou a fila da vacinação. Assim como fazemos com todas as denúncias, fizemos uma representação no Ministério Público explicando todos os detalhes da nossa denúncia. Hoje, recebemos a notificação de que o caso foi encaminhado para o gabinete da Procuradoria Geral de Justiça.

Entenda o caso:

No dia 5 de julho, Wellington Dias publicou uma foto afirmando que finalmente havia chegado o dia da vacinação de sua esposa, Rejane Dias. Porém, ao acessarmos o site da Fundação Municipal de Saúde, encontramos a data de 28 de maio como a data da vacinação da primeira dama e dentro da categoria de COMORBIDADES.

Lembrando que a data de 5 de julho era que enquadrava a categoria da idade de Rejane Dias – 48 anos.

Após ser exposto, Wellington Dias emitiu uma nota afirmando que houve um equívoco de sua equipe de redes sociais e que, de fato, Rejane se vacinou no dia 28 de maio pelo motivo de ter feito um tratamento, em 2019, de câncer na tireoide.

Mais uma vez, mostramos que seu argumento era mentiroso: segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia, o câncer na tireoide NÃO OFERECE PRIORIDADE NA VACINAÇÃO. Pessoas em tratamento quimioterápico só tem prioridade após 6 meses da conclusão do tratamento, o que não é o caso de Rejane Dias.

Está comprovado, com todas as documentações, que Rejane Dias FUROU A FILA DA VACINAÇÃO.

Cabe ressaltar que o Procurador Geral do Ministério Público é indicado pelo Governador – hoje mesmo é a
solenidade de posse no novo procurador escolhido por Wellington Dias, o senhor Cleandro Moura.

Esperamos que diante de fartas e conclusivas provas, o Ministério Público dê prosseguimento a essa denúncia gravíssima da esposa do governador do estado furando a fila da vacinação.