Corrupção · 13 de julho de 2021

Rafael Fonteles faz campanha antecipada durante a posse do novo Procurador geral do Ministério Público

Rafael Fonteles é apenas o Secretário de Fazenda. Sua função, estritamente falando, seria administrar as contas do estado. Mas ele faz mais do que isso: age como governador, inaugura obras e participa até mesmo da solenidade de posse do novo Procurador Geral do Ministério Público.

Rafael está em plena campanha para o próximo ano, de maneira ilegal, e sua participação inadequada na posse do cargo máximo do Ministério Público é visto como algo normal. Não é. Em outras ocasiões, ele jamais seria a pessoa a representar o governador nesse tipo de solenidade.

O novo Procurador Geral é Cleandro Moura. Já foi escolhido duas vezes por Wellington Dias para o cargo e agora toma posse para um 3º mandato, novamente com indicação do governador petista.

Uma de suas primeiras funções vai ser decidir o que fazer sobre o caso da deputada federal Rejane Dias – que furou a fila da vacinação. Como ela tem foro privilegiado, o caso vai direto para suas mãos.

Será uma ótima oportunidade de mostrar à sociedade que é independente de quem lhe colocou no cargo e também que não permite que o Ministério Público seja usado como palanque para candidatos em clara campanha ilegal para o Governo do Estado.