Eleições 2022 · 16 de abril de 2022

Rafael Fonteles confessa crime eleitoral

 

Rafael Fonteles confessou usar a máquina pública para fazer campanha política.

Em vídeo, que O Piauiense divulgou em novembro do ano passado, o pré-candidato aí Governo do Estado admite usar comissionados, terceirizados e assessores parlamentares para fazer campanha política.

A lei eleitoral PROÍBE que assessores e comissionados façam campanha política para candidatos.

A fala é um flagrante abuso de poder econômico, mas Rafael continua como pré-candidato mesmo todos sabendo o que está acontecendo.

No final do vídeo veja a prova do crime na fala de Rafael: as palminhas e elogios colocados em suas redes sociais são de comissionados e terceirizados do Governo do Estado.