Procurador da Câmara de Teresina teve salário de R$ 86 mil em agosto

O procurador Robert de Souza Figueiredo, da Câmara de Vereadores de Teresina, possui salário de R$ 56 mil – em agosto, ele chegou a receber R$ 86.351,42 com as “vantagens” pagas pela casa legislativa.

O salário real de Robert é, na verdade, R$ 12.919,56 – mas todos os meses, sem falta, ele recebe mais de R$ 44 mil em “vantagens”. O que são essas vantagens que, mensalmente, são 4 vezes o seu salário real? Ninguém sabe.

Para efeito de comparação, no ano passado, a Câmara de Teresina abriu concurso público para Procurador com salário inicial de R$ 6.008,70 – muito distante dos R$ 56 mil que recebe Robert.

Comparamos também com os salários de outros procuradores da Câmara: a procuradora Gisela Morais tem salário de R$ 37 – muito, mas ainda distante dos R$ 56 mil de Robert. Já o Procurador Geral Daniel de Sousa Alves tem salário de R$ 5.800.

O salário de Robert também desobedece a Emenda Constitucional 41/2003, que determina que servidores do município não podem ganhar mais que o prefeito – que é, atualmente, R$ 17.690,00.