Corrupção / Dinheiro público / Piauí · 11 de julho de 2021

Pagamos R$ 300 mil por ano para a empresa do grupo Meio Norte retransmitir o Assembleia em Foco. Donos já foram condenados a prisão por sonegação, falsidade ideológica e associação criminosa

A Assembleia Legislativa do Piauí renovou, por mais 12 meses, contrato com a News Propaganda e Publicidade LTDA, empresa do Grupo Meio Norte, para a retransmissão do Assembleia em Foco. O contrato de R$ 25 mil/mensais custará, ao ano, R$ 300 mil aos cofres públicos piauienses.

Os proprietários da News Propaganda e Publicidade são Joselândia Sousa de Carvalho e Robert Pereira da Silva que já foram condenados, junto com outros proprietários da empresa, a prisão e pagamento de multa pelos crimes de sonegação fiscal, falsidade ideológica e associação criminosa.

A Meio Norte é aquela emissora em que boa parte de seu quadro de funcionários tem parte do salário pago pela própria Assembleia Legislativa através do cargo de “assessores parlamentares”.

Mas não é só pela Assembleia que a Meio Norte recebe mimos financeiros do Governo do Estado: no ano passado, O Piauiense revelou um esquema arquitetado por Fábio Novo para direcionar dinheiro da cultura para jornalistas. A maioria, é claro, era da Meio Norte como Ieldyson Vasconcelos, Cinthia Lages e outros.

Ontem mostramos que a Antena 10 recebe o mesmo valor de R$ 300 mil/ano para retransmitir o programa. Com a Meio Norte já são R$ 600 mil de dinheiro público que, ano após ano, saem dos cofres públicos para bolsos privados com qual finalidade? Transmitir um programa irrelevante, que ninguém assiste e que – e isso é o pior – já é transmitido pela TV Assembleia.