Corrupção / Dinheiro público · 10 de julho de 2021

Paes Landim, o Decrépito da lista da Odebrecht, não tem mandato, mas custa caro aos cofres públicos

O ex-deputado federal Paes Landim tem como maior feito para o Piauí ter ganhado o apelido de Decrépito na lista de Odebrecht. Mas, além de não ter mais mandato, ele continua custando caro aos cofres públicos.

É que ele não ganhou as eleições e era suplente do deputado Fábio Abreu. Como Abreu não voltou a ser secretário de Segurança, Paes Landim não conseguiu ter seu cargo novamente.

Só que ele se recusa a deixar o apartamento funcional em Brasília, pago com dinheiro público.

Primeiro ele argumentou que não havia saído por achar que Fábio Abreu voltaria ao cargo e não queria sair se poderia voltar em breve. Agora diz que é por conta da pandemia.

O Decrépito custa caro para todo o Brasil.