Transparência · 5 de maio de 2022

Ministério Público do Piauí esconde salários de promotores

No ano passado, o Ministério Público do Piauí comemorou o fato de ser um dos mais transparentes do Brasil, de acordo com o Conselho Nacional de Ministérios Públicos. A avaliação, no entanto, não é a mesma por um órgão externo.

Segundo a ONG Transparência Brasil, dos 14 entre os 27 Ministérios Públicos de cada estado brasileiro está com graves problemas de transparência.

Eles apresentam ausência de padrões e descompromisso com a divulgação de dados para a sociedade sobre a remuneração de seus membros, de acordo com o estudo “Índice de transparência da remuneração de MPs”.

Os Ministérios Públicos cujos dados se mostraram ilegíveis são os de: Acre, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O tema da transparência é delicado no Piauí – grandes escândalos como o caso dos CPFs Premiados foram causados tanto pela falta de transparência como pela omissão do Ministério Público do Piauí em fazer a fiscalização dos outros órgãos.