Corrupção · 21 de abril de 2022

Mãos ao alto, é um a$falto!

A secretaria de Turismo está licitando quase 100 milhões de reais em obras de asfaltamento e calçamento, o mesmo ocorre na secretaria do agronegócio e demais.

O que parece ser algo bom, na verdade não passa de um favorecimento político para beneficiar cabos eleitorais e conseguir mais votos para os deputados e partidos políticos que comandam essas pastas.

Essas obras não são em prol de turismo ou agronegócio, elas são feitas na maioria das vezes em pequenos redutos eleitorais dos políticos alinhados com o governo.

Com preços licitados e homologados bem acima da media de mercado, secretarias do governo do Piauí se esbaldam com recursos dos empréstimos do PROPIAUÍ e aumentam a sua participação na fatia do bolo dos empréstimos.

Veja essa placa de uma obra de calçamento da SEAGRO, o preço praticado no mercado gira em torno de 65-80 reais o metro quadrado, mas o governo do Piauí está pagando mais de 120 em quase todas as suas licitações homologadas, mas o TCE não vê nada de anormal nisso. O mesmo ocorre em obras de asfaltamento com seus reajustes financeiros realizados.

Quando você ver uma secretaria que era para está cuidando turismo ou agronegócio, exaltando obras que deveriam ser feitas por pastas específicas de infraestrutura, tenha certeza que seu bolso foi asfaltado, ou melhor, assaltado.