Assembleia Legislativa · 19 de abril de 2021

Demora na Decisão Kassio Nunes protege Themístocles que é Presidente ilegalmente na Assembleia Legislativa

Segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal, nenhuma casa legislativa pode ter reconduções sucessivas da Mesa Diretora – isso significa que Themístocles Filho, que já foi reconduzido por 9 vezes ao cargo de Presidente da Assembleia Legislativa, está ilegalmente no cargo. Desde o dia 4 de março, no entanto, o processo está apto para uma decisão do ministro piauiense, Kássio Nunes, que é o relator do caso – porém, mais de um mês depois, ele ainda não tomou essa importante decisão.

Kássio Nunes foi uma indicação ao Supremo Tribunal Federal pelo senador Ciro Nogueira – já contamos aqui em O Piauiense que, um ano antes de ser indicado, Ciro já havia revelado que o piauiense chegaria ao STF – dito e feito.

A demora no julgamento favorece Themístocles – que usa o cargo de presidente para ter mais cargos que pode ajudá-lo a se reeleger no próximo ano e controlar os outros deputados.

No estado vizinho do Maranhão, o ministro Alexandre de Moraes já afastou o ex-presidente da Assembleia Legislativa pelo mesmo motivo.

Por conta de Themístocles Filho – que foi condenado duas vezes apenas no ano passado por improbidade administrativa e desvios de recursos públicos – também não temos acesso às prestações de contas dos deputados. Como presidente, ele tem poder para tornar a Assembleia um dos órgãos mais obscuros e corruptos do Piauí.

Kássio Nunes, chegou a hora de mostrar que você se importa com o Piauí, julgue a ILEGALIDADE da recondução de Themístocles à presidência – que está nesse cargo por UNANIMIDADE de todos os outros deputados estaduais do Piauí