Justiça · 30 de abril de 2021

Decisão do Supremo demonstra que Juízes do Piauí ainda têm pouco entendimento sobre liberdade de expressão

A decisão do Supremo Tribunal Federal de acabar com a censura contra O Piauiense demonstra como os juízes do Piauí ainda não entendem a importância sobre a liberdade de expressão e de imprensa.

A liminar do juiz Jorge da Costa Veloso, do Juizado Especial Sudeste, proibia que o jornalista Petrus Evelyn comentasse o caso dos alugueis superfaturados de veículos Ford KA e proibia que o nome de Thanandra Sarapatinhas FOSSE MENCIONADO por um meio de comunicação.

Ora, que tipo de democracia vivemos em que uma vereadora consegue uma liminar para não ser citada por um meio de comunicação? Se um político consegue esse tipo de censura contra a imprensa, então ele pode conseguir fazer o que quiser com o dinheiro público sem ser incomodado pela sociedade.

A decisão do Supremo Tribunal Federal também é importante entendimento de que a sociedade precisa se manter vigilante sobre absurdos do Poder Judiciário piauiense que representam grandes injustiças e até desrespeito a princípios tão importantes para a democracia como a liberdade de expressão.

Enquanto a justiça se preocupa em censurar um jornalista, ela é cega para casos gravíssimos como no Escândalo dos CPFs Premiados, uma das maiores sangrias aos cofres públicos piauienses.

Vamos continuar nosso trabalho de exposição da corrupção do Piauí envolvendo os poderes Executivos, Legislativo e Judiciário.