Corrupção · 23 de abril de 2021

Contratados da saúde em Piripiri estão sem receber desde dezembro. Prefeita Jôve Oliveira se recusa a pagar

No mês passado, O Piauiense denunciou que servidores de Piripiri da área da saúde, contratados para atuarem na linha de frente em Piripiri, estavam sem receber desde dezembro do ano passado. Um mês depois e a dívida com a Prefeitura continua.

A Prefeita Jôve Oliveira, de seu lado, usa como argumento de que a contratação foi realizada na gestão passada, do ex-prefeito Luiz Menezes, e que ela não irá realizar o pagamento. Outra afirmação da defesa da Prefeitura declara que as frequências dos funcionários não foram entregues para a nova gestão, porém essas informações ficam na Secretaria Municipal de Saúde e não são de responsabilidade dos contratados e sim dos gestores.

Dentre a lista de contratados estão enfermeiros, técnicos, vigias e auxiliares que estão prejudicados pelas duas gestões.

Já são 112 dias de gestão – Jôve Oliveira já abriu licitações milionárias para contratação de advogados, contadores, realizou a polêmica abertura de pregão de R$ 400 mil para contratar uma rádio para fazer propaganda do seu mandato mas, por outro lado, recusa-se a pagar os profissionais que trabalharam para a população de Piripiri.

O caso está em investigação pelo Ministério Público na 3ª Promotoria de Justiça de Piripiri.