Dinheiro público / Teresina · 3 de maio de 2021

Caos no transporte continua e vereadores organizam CPI. O que pode sair de uma investigação feita pelos vereadores de Teresina?

O caos no transporte público de Teresina continua. Diversos bairros estão sem ônibus e empresários alegam que a arrecadação caiu mais de 90% desde o início da pandemia. Na última semana, empresários não deixaram que veículos circulassem por falta de combustível.

Após requerimento do vereador Dudu, a Câmara de Vereadores está organizando uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) a fim de investigar o transporte público de Teresina. Mas, afinal, os vereadores de Teresina terão capacidade de fazer uma investigação séria a respeito?

Um dos vereadores entusiastas da CPI é Edson Melo, do PSDB, mesmo partido do ex-prefeito Firmino Filho, que manteve por décadas relações obscuras entre as empresas de ônibus e a Prefeitura de Teresina, mantendo um cartel legalizado em que poucos empresários foram autorizados a atuar no setor.

O que os vereadores pretendem é quebrar a licitação para que empresas ligadas a nova gestão atuem no setor – é a troca de um oligopólio por outro. A CPI também deverá criminalizar os empresários das empresas de ônibus pelo caos no transporte e ISENTAR os políticos – como se apenas as empresas tivessem culpa do que aconteceu.

Essa será a narrativa mentirosa que, possivelmente, irão direcionar nessa CPI. Afinal, se teve alguém responsável por esse caos foi o ex-prefeito Firmino que por anos privilegiou essa casta de empresários e, dando continuidade, Dr Pessoa que nunca apresentou soluções para o setor.

A única solução para o setor, no entanto, dificilmente sairá dos vereadores: o livre mercado total e absoluto para o transporte público. Qualquer empresário que possua uma van, ônibus ou veículo de transporte deveria poder atuar no setor sem burocracia e nem altas taxas.

O problema é que isso impede que haja troca de favores entre empresários, vereadores e o Prefeito: um esquema milionário assim não pode acabar dessa forma.