Sem mandato, Ciro Nogueira deve ser preso. Por que reelegê-lo?

Ciro Nogueira está morrendo de medo da cadeia. Investigado na Lava Jato, o senador piauiense se esconde atrás do seu mandato e do foro privilegiado e já busca cargos que exigem menos votos como deputado federal (tirando o mandato de sua mulher) ou que facilitem o processo de vencer uma eleição (como vice-governador na chapa de Wellington Dias). Vamos aos crimes pelo qual o parlamentar está na mira da polícia.

Recebimento de R$ 1,6 milhão de dinheiro irregular para campanhas via Odebrecht

Sob o codinome de “Cerrado”, Ciro pode ter recebido dinheiro da Odebrecht em troca de favorecimentos para a empreiteira. O dinheiro serviu para as campanhas do senador nas eleições de 2010 e 2014.

Ciro falou em “derrubar a Lava Jato” segundo, Joesley Batista

De acordo com o chefão da JBS, Joesley Batista, o senador Ciro Nogueira planeja, de modos escusos, derrubar a operação da polícia federal.

Recebimento de propina e lavagem de dinheiro

O senador também foi denunciado pela Procuradoria Geral da República pelo recebimento de R$ 2 milhões de propina da UTC Engenharia, uma das empreiteiras investigadas na Lava Jato,  em obras vinculadas ao Ministério das Cidades e ao estado do Piauí.

O que fazer com Ciro Nogueira?

O político piauiense mais famoso no Brasil traz um vasto currículo no submundo que nada contribui para nosso estado senão com vergonha e humilhação. Ele sabe que pode não ser eleito senador e isso é um risco: a Polícia Federal já o espera, logo depois das eleições, para levá-lo diretamente para a cadeia.

Vamos eleger Ciro Nogueira para que ele possa fugir – temporariamente – da Justiça?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *