Por que os grandes empresários piauienses adoram governos de esquerda?

Se você não entende porque grandes bilionários como Bill Gates, George Soros, Mark Zuckerberg são mais próximos da esquerda – que critica o capitalismo – do que da direita que defende o livre mercado, você precisa entender que o comunismo não é uma ferramenta dos pobres operários contra os seus patrões e sim das grandes fortunas para serem protegidas das flutuações do mercado.

Se tem uma coisa que um grande empresário odeia é livre mercado. Para isso, ele se aproxima de governos para criar regulamentações, burocracias e dificuldades para os pequenos empresários. Isso impede que novos concorrentes cresçam – é um investimento que o grande empresário está fazendo para as futuras gerações.

Vamos dar exemplos locais, aqui no Piauí: o grupo Claudino sempre esteve próximo de todos os governos eleitos, patrocinando campanhas tanto para prefeito de Teresina como para o Governo do Estado. O motivo é que essa aproximação com o poder estatal facilitou subsídios e diversas outras facilidades que nenhum pequeno empresário conseguiria – e que um governo liberal jamais ofereceria.

Outro exemplo é o cartel legalizado que as empresas de ônibus urbano mantém em Teresina. Será se esses ricos empresários que dominam o transporte público de Teresina preferem a proteção de um monopólio estatal ou eles prefeririam o livre mercado que um governo de direita liberal defenderia? Certamente, eles querem a primeira opção.

É importante lembrar que os governos Wellington Dias e Firmino Filho são absolutamente esquerdistas e suas gestões são marcadas por aumentos de impostos, regulamentações e todo tipo de dificuldades para os pequenos empresários.

Governos comunistas/esquerdistas defendem um controle da economia por meio de leis que tornam o empreendedorismo cada vez mais difícil – e isso é ótimo para as grandes empresas (que estão sempre perto desse tipo de governo), pois torna o ambiente de negócios tão complicado e caro que apenas os muito ricos conseguem sobreviver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *