Teresina · 26 de novembro de 2021

Pessoinha e Jeová brigam para usarem a máquina do município

Nos últimos dias, o jornalismo político do Piauí se alvoroçou sobre um debate ridículo e irrelevante: a briga entre Pessoinha e Jeová Alencar para saber quem será o candidato a deputado estadual da prefeitura.

O que os jornalistas pagos com dinheiro público não te contaram é que essa briga é para saber quem irá usar a máquina pública a favor de sua candidatura – de um lado está o filho do prefeito, ansiando usar toda a estrutura da prefeitura, com capacidade de fazer obras repentinas e atribui-las a si mesmo no período eleitoral e do outro lado está o maior especialista em compra de votos de Teresina, o presidente da Câmara de Vereadores, Jeová Alencar.

Não pense que pelo fato de Dr Pessoa estar com a rejeição nas alturas significa que a máquina municipal é inútil. Ao contrário: utilizar todo o poderio da prefeitura pode fazer com que alguém seja eleito sem dificuldade.

Imagine quantas obras repentinas, cargos comissionados e influência das secretarias e SAADs a pessoa que controla a Prefeitura de Teresina possui? No passado, Lucy Soares foi eleita dessa forma, usando toda a estrutura da prefeitura, seus cargos comissionados e terceirizados, além de obrinhas politiqueiras no período eleitoral. Agora é a vez do grupo de Dr Pessoa eleger o seu deputado.

Sendo o filho do prefeito ou o presidente da Câmara, podemos ter certeza que o Teresina já perdeu. A máquina que deveria servir ao público está servindo a políticos inescrupulosos.