Geral · 19 de maio de 2021

Merlong Solano gastou R$ 30 mil com redes sociais em dezembro, no recesso parlamentar

O deputado federal Merlong Solano (PT) não foi eleito, ele é suplente e conseguiu sua vaga na Câmara de Deputados após a morte de Assis Carvalho. Mesmo sem voto, ele custa caro aos cofres públicos. Em dezembro, o parlamentar pagou a agência Viana e Veloso a quantia de R$ 30 mil para “planejamento e gerenciamento de redes sociais”. No período de recesso parlamentar.

Merlong também pagou, em novembro, o mesmo valor para a agência. Apenas nesses dois meses, a sociedade piauiense gastou R$ 60 mil para que o deputado divulgasse sua escassa e irrelevante atividade parlamentar sem ações positivas para o Piauí.

Em Teresina, grandes empresas contratam esse tipo de serviço muito mais barato – em média, uma agência de publicidade de médio porte cobra entre R$ 5 a R$ 7 mil pelo gerenciamento de redes sociais.

Estamos levantando os gastos e a farra que os deputados federais fazem com dinheiro público – e o rombo é muito grande para o Piauí suportar.