Geral · 6 de junho de 2021

Filha de Tony Trindade entra com processo porque revelamos que ela é comissionada na Assembleia

A filha do jornalista Tony Trindade, a psicóloga Chrisley Trindade, entrou com uma ação judicial (processo nº 0801303-79.2021.8.18.0009) por danos morais para remover a publicação intitulada: “FILHA DE TONY TRINDADE RECEBE SALÁRIO NA ASSEMBLEIA COMO ASSESSORA PARLAMENTAR”.

Segundo a defesa de Chrisley, O Piauiense causou “imensurável constrangimento, abalo psicológico e sofrimento à Autora” ao expor que ela é comissionada na Assembleia Legislativa e que a matéria insinuou que ela seria funcionária fantasma.

Mais uma vez, vamos repetir o que já afirmamos diversas vezes: o Escândalo dos CPFs Premiados não é sobre funcionários fantasmas e sim sobre gastos públicos e falta de transparência. A sociedade piauiense NUNCA teve acesso às folhas de pagamento da Assembleia Legislativa e, somente após nossas matérias, podemos descobrir o tamanho do rombo nas contas públicas.

A Assembleia tem uma folha de pagamento – que inclui Chrisley – de R$ 25 milhões/mensais (no Piauí nenhuma empresa tem uma folha tão grande). Mas isso nunca interessou ao seu pai, Tony Trindade, de expor.

A própria TV Assembleia, na qual Chrisley é apresentadora, é uma emissora com traço de audiência e mesmo assim custa milhões aos cofres públicos. Já denunciamos que televisores de menos de R$ 3 mil foi comprada por mais de R$ 6 mil para a TV Assembleia.

Chrisley ainda pediu uma liminar para remover a postagem do ar, mas seu pedido foi negado.

É justo que a população não saiba para onde vai o nosso dinheiro? Devemos nos manter obscuros sobre o quanto ganha Chrisley Trindade, mesmo que ela esteja ganhando dinheiro público?

Por fim, o verdadeiro foco do processo. Em trecho, a defesa de Chrisley afirma: “A verdade, diga-se, é que o “O Piauiense” está “comercializando” supostos escândalos com o intuito de receber o apoio popular em forma de contribuição pecuniária.”

É exatamente isso o que eles mais odeiam: que O Piauiense seja financiado de forma PRIVADA por nossos seguidores. O foco de Tony Trindade é atacar o dinheiro privado que O Piauiense ganha, já que ele não tem controle sobre centenas de seguidores honestos que doam, voluntariamente, para o nosso projeto jornalístico.