Existe oposição contra Wellington Dias?

Wellington Dias foi eleito Governador do Piauí  pela terceira vez, em 2014, com grande folga. Mais de 64% do eleitorado quis, novamente, o petista à frente do Estado. Quase 4 anos depois, são poucos os políticos que ousam desafiar o poderio do governador, que parece tranquilo para sua reeleição no próximo ano.

Mas o petista não é imbatível: com a violência totalmente fora de controle, educação sucateada, escândalos envolvendo o partido do governador e aumentos de impostos impopulares, Wellington Dias pode estar metendo os pés pelas mãos e abrindo espaço para políticos mais modernos, que propõe uma administração mais liberal economicamente (menos impostos) e investimentos sérios e compromissados nas áreas essenciais como educação e, principalmente, segurança pública.

Vejamos alguns nomes que, atualmente, se opõem a Wellington Dias:

Robert Rios
Delegado da Polícia Federal, ex-secretário de Segurança de Wellington Dias e Wilson Martins e deputado estadual pelo PDT, Robert Rios é o líder da oposição na Assembleia Legislativa. Atualmente, tem feito duras críticas ao governo do petista, principalmente em relação ao aumento de impostos e à segurança pública.

Adriana Sousa

Médica e líder do movimento Vem pra Rua-PI, foi uma das mais atuantes, no Piauí, nas manifestações pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Ela faz duras críticas ao Governo de Wellington Dias e encabeça diversas manifestações contra o PT até os dias de hoje. Seu nome é cogitado para ser uma das candidatas ao Governo do Estado nas eleições de 2018 e já apareceu em algumas pesquisas pré-eleitorais.

Firmino Filho

O prefeito de Teresina é do PSDB, mas tem um estilo de governar muito parecido com o PT, com empilhamento de cargos para aliados e melhorias tímidas para a cidade. Ele é um dos cotados para tentar disputar o governo do Estado no próximo ano, mas acredita-se que dificilmente ele terá coragem para abandonar a prefeitura de Teresina por uma disputa que, quase certamente, ele sairia derrotado.

 

Fábio Sérvio
O diretor geral do jornal Diário do Povo tem se apresentado como um dos representantes de Bolsonaro no Piauí. Apesar de muito envolvido na mídia local, suas propostas e ideias ainda são desconhecidas do público em geral. Caso queira ser uma opção relevante, ainda precisa apresentar seu modo de gerenciar e explicar para a sociedade quais são seus planos como pré-candidato.

Dr Pessoa
Fazendo o estilo “falo errado, não sei ler direito e sou do povão”, mas na verdade, com vários títulos acadêmicos. Dr Pessoa é medico e foi candidato a prefeito de Teresina, ficando em segundo lugar nas votações. Ele atraiu uma certa admiração nas eleições municipais de Teresina e conseguiu uma quantidade razoável de votos para Prefeito, mas ainda é pouco conhecido no resto do Estado do Piauí.

Wilson Martins

Ele é ex-governador do Piauí (foi vice de W. Dias e ficou em seu lugar) e carrega nas costas o estigma de ter sido o único governador a não conseguir se eleger senador após o mandato no Executivo. Depois disso, desapareceu da política. É o político “queimado”. Dizem que pode tentar novamente ser candidato, mas sua vitória é improvável.

 

O senador Ciro Nogueira divulgou, alguns meses atrás, que teria interesse em disputar contra o governador Wellington Dias. Ameaçado de perder seus benefícios no Governo do Estado (como seus aliados indicados), Ciro recuou. Ainda não se sabe se mantem esse interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *