Corrupção / Piauí · 16 de novembro de 2021

Associação denuncia esquema entre Georgiano Neto e órgão controlado por Flora Izabel

A Associação dos Mutuários do Residencial Jacinta Andrade abriu uma denúncia no Ministério Público Estadual contra o deputado estadual Georgiano Neto e Gilvana Gayoso, então diretora da ADH e irmã da atual conselheira do TCE, Flora Izabel.

Na denúncia consta que o deputado federal Júlio César, pai de Georgiano, vendeu um terreno para o filho (em nome da Imobiliária Canaã, que pertence a Georgiano) no valor de R$ 466.163,45. Esse fato ocorreu em 2008.

Apenas 8 dias após a venda do terreno, Georgiano vendeu o terreno para o Governo do Estado pelo valor de R$ 14.400.000,00. A compra do terreno foi intermediada por Gilvana Gayoso, irmã de Flora. É nesse terreno que seria construído o Residencial Jacinta Andrade.

Em 2010, um contrato aditivo aumentou o valor de R$ 14.400.000,00, para R$ 16.893.500,00 (mais valorização ainda).

Em 2015, a imobiliária de Georgiano solicitou um adiantamento do contrato no valor de R$ R$ 6.963.650,61 alegando que já tinha feito vários serviços entre eles: Loteamento Topográfico, desmatamento, Terraplenagem, rede de agua potável, Meio fio, Rede de iluminação, compactação e Projeto.

Segundo a Associação, no entanto, esses serviços não aconteceram, mas a imobiliária recebeu o valor, que foi autorizado pelo Secretário de Fazenda, Rafael Fonteles.

O caso gerou um processo do Ministério Público (nº 0018655-54.2016.8.18.0140) contra Georgiano Neto e Gilvana Gayoso.

CLIQUE AQUI E FAÇA O DOWNLOAD DA Denuncia contra GEORGIANO feita no MPE-PI